• FCBB Team

How to recognize new opportunities during and after the COVID 19 crisis

Updated: Jun 2

By Henrique Pacheco.

Henrique Pacheco holds a Ph.D. in Business Administration from PUC-Rio with an emphasis in Strategy and International Entrepreneurship. He is currently a postdoctoral researcher at the Centre of International Business Research (NUPIN) at the PUC-Rio´s Business School and guest lecturer on international business. He has published several articles in international conferences, national and international journals, and book chapters. He is a member of the Business Council of Politics and Foreign Trade of the Commercial Association of Rio de Janeiro and monitor of the PEIEX Rio de Janeiro - Export Qualification Program - a covenant between the PUC-Rio and APEX-Brazil.

(scroll down for the Portuguese version)


Should I develop a new business plan to guide my company during the COVID 19 crisis? How can I improve my business model to face this new ambiguous environment? Basically, since everything is changing what should I do to keep in business? Probably many entrepreneurs are asking themselves those questions or similar ones. Yet many of them are striving to incorporate the new contingencies since they are no longer able to follow original linear and goal-oriented plans.


There is no doubt about the positive effect of a well-done business plan in the company performance, but when the uncertainty is high and the information is ambiguous, those positives effects tend to be hindered. When the environment is in constant change, being anchored in the original business plan can limit the flexibility and openness for new contingencies and thus result in negative impacts in the performance.


Times, like we are facing now, demands more than ever that the companies learn fast, acquire new knowledge, and take fasters decisions and thus recognizing new opportunities and acting in response. Successful companies should have the ability to purposefully create, extend, or modify its resource base through its managerial and organizational processes to identifies an opportunity for change and responds accordingly. This way is not only possible to survive during the crisis period but continuing growing after.


First, it is necessary to understand and shape the opportunities through constant search and research, learning, and interpretation. To carry out such activities, the firm should:

(1) conduct internal R&D and select new technologies;

(2) absorb innovations from suppliers;

(3) absorb exogenous technological developments;

(4) identify new target market segments and changes in consumer needs and consumer innovations.


These processes aim to capture information that will be analyzed by the entrepreneur and will serve as a basis for insights about the new opportunities.


Once the opportunity has been understood, it must be addressed through products, processes, or services and, therefore, requires investments in development and commercialization. The process of dimensioning opportunities often deals with the need to make decisions in the face of multiple paths and investment possibilities. In this sense, the firm should remain flexible until uncertainties are reduced, to then commit itself. In fact, it is observed that experienced entrepreneurs "tend to avoid radical innovations, in favor of incremental improvements that leverage their skills."


It is quite common for changes in a company's routines to lead to increased anxiety within the organization unless the organization already has a culture formed to accept high levels of internal change. If innovation is incremental, the company's routines and structures can probably be adapted gradually or in stages.


Even so, the world is in a great change, it does not necessarily mean that you should change completely your business model. Sometimes, keeping it simple, a small and precise adjustment is exactly what you need.


Disclaimer: The views and opinions expressed in this article are those of the authors and do not necessarily reflect the official view of the FCBB.

Background photo by www.freepik.com


Como reconhecer novas oportunidades durante e após a crise de COVID 19


Por Henrique Pacheco.

Henrique Pacheco é Ph.D. em Administração de Empresas pela PUC-Rio, com ênfase em Estratégia e Empreendedorismo Internacional. Atualmente, é pesquisador de pós-doutorado no Núcleo de Pesquisa em Negócios Internacionais (NUPIN) da Escola de Negócios da PUC-Rio e professor convidado em negócios internacionais. Ele publicou vários artigos em conferências internacionais, periódicos nacionais e internacionais e capítulos de livros. Ele é membro do Conselho Empresarial de Política e Comércio Exterior da Associação Comercial do Rio de Janeiro e monitor do PEIEX Rio de Janeiro - Programa de Qualificação para Exportação - uma aliança entre a PUC-Rio e a APEX-Brasil.



Devo desenvolver um novo plano de negócios para orientar minha empresa durante a crise do COVID 19? Como posso melhorar meu modelo de negócios para enfrentar esse novo ambiente ambíguo? Basicamente, uma vez que tudo está mudando, o que devo fazer para me manter no jogo? Provavelmente, muitos empreendedores estão se fazendo essas perguntas ou muito parecidas. Ainda assim, muitos deles estão se esforçando para incorporar as novas contingências, já que não são mais capazes de seguir ser planos originais, lineares e orientados a objetivos.


Não há dúvida sobre o efeito positivo de um plano de negócios bem executado no desempenho da empresa, mas quando a incerteza é alta e a informação é ambígua, esses efeitos positivos tendem a ser prejudicados. Quando o ambiente está em constante mudança, estar ancorado no plano de negócios original pode limitar a flexibilidade e a abertura para novas oportunidades e, assim, resultar em impactos negativos no desempenho.


Períodos, como o que estamos enfrentando agora, exigem mais do que nunca que as empresas aprendam rápido, adquiram novos conhecimentos e tomem decisões mais rápidas, reconhecendo novas oportunidades e agindo em resposta. As empresas de sucesso devem ter a capacidade de criar, estender ou modificar propositadamente sua base de recursos por meio de seus processos gerenciais e organizacionais de forma a identificar uma oportunidade de mudança e responder adequadamente. Dessa forma, não é apenas possível sobreviver durante o período de crise, mas continuar crescendo depois.


Para agir assim, primeiro, é necessário entender e moldar as oportunidades por meio de busca e pesquisa constantes, aprendizado e interpretação. Para realizar essas atividades, a empresa deve:

(1) realizar pesquisa e desenvolvimento interno e selecionar novas tecnologias;

(2) absorver inovações de fornecedores;

(3) absorver desenvolvimentos tecnológicos exógenos;

(4) identificar novos segmentos de mercado alvo e mudanças nas necessidades e inovações criadas pelo próprio consumidor.


Esses processos têm como objetivo capturar informações que serão analisadas pelo empreendedor e servirão de base para insights sobre as novas oportunidades.

Uma vez entendida, a oportunidade deve ser abordada por meio de processos, produtos ou serviços e, portanto, requer investimentos em desenvolvimento e comercialização. O processo de dimensionar oportunidades geralmente lida com a necessidade de tomar decisões diante de vários caminhos e possibilidades de investimento. Nesse sentido, a empresa deve permanecer flexível até que as incertezas sejam reduzidas para então se comprometer. De fato, observa-se que empreendedores experientes "tendem a evitar inovações radicais, em favor de melhorias incrementais que alavancam suas habilidades".


É bastante comum que mudanças nas rotinas de uma empresa levem a um aumento da ansiedade dentro da organização, a menos que a organização já tenha uma cultura formada para aceitar altos níveis de mudança interna. No entanto, se a inovação for incremental, as rotinas e estruturas da empresa provavelmente podem ser adaptadas gradualmente ou em etapas.


Mesmo que o mundo esteja em uma grande mudança, isso não significa necessariamente que você deva mudar completamente seu modelo de negócios. Às vezes, mantendo-o simples, um ajuste pequeno e preciso é exatamente o que você precisa.


A opinião expressa neste artigo são do autor e não necessariamente refletem a visão oficial da FCBB.

Foto www.freepik.com

0 views
  • LinkedIn - White Circle
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco

Need more details? Contact us!

Our team will be glad to hear from you!

© 2020 by Federation of Canadian-Brazilian Businesses